Ranking das Carteiras de Ações e Dividendos do Mês de Março/2018


Acompanhe a atualização mensal das carteiras do Brasil aqui:

 

  

No mês de março, a carteira com melhor desempenho foi a da corretora Walpires, que registrou valorização de 5,70%, enquanto o Ibovespa —principal índice da Bolsa brasileira— ficou estável (0,02%) no período.

Na outra ponta, a carteira da corretora Magliano apresentou o pior desempenho no mês passado, uma queda de 6,83%. Sete carteiras tiveram variação negativa em março.

As Ações mais indicadas

Os analistas da XP Investimentos recomendam as ações da Petrobras porque acreditam que o ambiente político e econômico para a petroleira melhorou significativamente nos últimos meses, devido a fatores como a troca da presidência da empresa, atualmente engajada com o projeto de privatização de ativos; redução do endividamento e geração de caixa, a dinâmica favorável dos preços de petróleo e a queda no preço do dólar. “Reiteramos nossa visão positiva sobre o ativo, e seguimos otimistas com o plano de desinvestimentos da empresa”, disseram, em nota.

Já os analistas do Bradesco indicam as ações do Itaú por conta da melhora geral na qualidade dos ativos do banco, que leva a uma expectativa de redução significativa nas despesas com provisões para perdas. “Estimamos consistente crescimento do lucro do Itaú em 2018, mantendo o Retorno sobre Patrimônio Líquido (ROE) no patamar próximo de 20% ao ano, o que pode ser visto como amplamente satisfatório em qualquer cenário econômico, sobretudo na atual fase da economia brasileira”, apontam, em relatório

A Spinelli inclui a Vale na carteira devido a fatores internos positivos, como nova política de dividendos, melhora de governança corporativa e conclusão de ciclo de investimentos. “Além disso, acreditamos que a Vale se encontra em posição bastante confortável em termos de geração de caixa, que deve possibilitar em uma forte redução do seu endividamento bancário e abrir espaço para ampliação dos dividendos”, dizem, em carta.

Os analistas do BB Investimentos acreditam que a Ultrapar deve se beneficiar da esperada recuperação no volume de vendas de combustíveis líquidos associada ao retorno do crescimento econômico em 2018. “Adicionalmente, a maior agressividade na estratégia de “embandeiramento” de
postos ‘bandeira branca’ e a entrada em produção da nova planta da Oxiteno no Texas devem contribuir para um forte resultado da empresa no ano de 2018”, conclui o analista Daniel Cobucci.

Veja as ações mais recomendadas para abril:

Ações Recomendações
Pertrobras (PETR4) 13
Itaú Unibanco (ITUB4) 9
Ultrapar (UGPA3) 6
Vale (VALE3) 6
Braskem (BRKM5) 5
Via Varejo (VVAR11) 5
B3 (BVMF3) 5
Banco do Brasil (BBAS3) 5
Klabin (KLBN11) 4
Lojas Americanas (LAME4) 4
Usiminas (USIM5) 4
CCR (CCRO3) 3
Equatorial (EQTL3) 3
Gerdau (GGBR4) 3
Ambev (ABEV3) 3
MRV (MRVE3) 3
Copel (CPLE6) 3
Multiplan (MULT3) 3
Pão de Açúcar (PCAR4) 3
Bradesco (BBDC4) 3
Suzano (SUZB3) 3
Raia Drogasil (RADL3) 3
Randon (RAPT4) 3
Eztec (EZTC3) 2
Localiza (RENT3) 2
Atacadão (CRFB3) 2
Taesa (TAEE11) 2
Tupy (TUPY3) 2
Hypermarcas (HYPE3) 2
IRB Brasil (IRBR3) 2
Magazine Luiza (MGLU3) 2
BB Seguridade (BBSE3) 2
Duratex (DTEX3) 2
Itaúsa (ITSA4) 2
CPFL (CPFE3) 2
Iguatemi (IGTA3) 2
Rumo (RAIL3) 2
CSN (CSNA3) 2
Metal Leve (LEVE3) 2
Comgas (CGAS5) 1
CSU (CARD3) 1
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) 1
Cia de Ferro Ligas da Bahia (FESA4) 1
Fleury (FLRY3) 1
Vivo (VIVT4) 1
Natura (NATU3) 1
Eletropaulo (ELPL3) 1
Sanepar (SANB11) 1
BRF (BRFS3) 1
Ecorodovias (ECOR3) 1
Iochpe Maxion (MYPK3) 1
Petrobras Distribuidora (BRDT3) 1
Cesp (CESP6) 1
Gol (GOLL4) 1
JBS (JBSS3) 1
Locamerica (LCAM3) 1
Tenda (TEND3) 1
Alpargatas (ALPA4) 1
Estácio (ESTC3) 1
TIM (TIMP3) 1
TOTVS (TOTS3) 1
Dimed (PNVL3) 1
Grendene (GRND3) 1
Guararapes (GUAR3) 1
M. Dias Branco (MDIA3) 1
Movida (MOVI3) 1
Smiles (SMLS3) 1
Azul (AZUL4) 1
Kroton (KROT3) 1
Trisul (TRIS3) 1
Vale (VALE5) 1
Minerva (BEEF3) 1
Lojas Renner (LREN3) 1
Cia de Saneamento do Parana (SAPR11) 1
Cyrela (CYRE3) 1
JSL (JSLG3) 1
Qgep (QGEP3) 1
Ser Educacional (SEER3) 1
Transmissão Paulista (TRPL4) 1
Cemig (CMIG4) 1
Sabesp (SBSP3) 1
Valid (VLID3) 1

Carteiras recomendadas

Veja abaixo as carteiras recomendadas por 16 corretoras para o mês de abril. Elas estão organizadas por ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em março: 1,14%
Desempenho em 2018: 13,21%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Equatorial (EQTL3) Não disponível 15
Gerdau (GGBR4) Não disponível 15
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 15
Klabin (KLBN11) Não disponível 10
Natura (NATU3) Não disponível 10
Petrobras (PETR4) Não disponível 5
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 15
Via Varejo (VVAR11) Não disponível 15

BB Investimentos

Desempenho em março: 0,02%
Desempenho em 2018: 7,31%
Ações incluídas: Bradesco, CCR, Klabin, Metal Leve, Smiles, Taesa, Ultrapar e Via Varejo.
Ações retiradas: B3, Eztec, Fibria, Gerdau, Itaú, Lojas Americanas, Magazine Luiza e Petrobras.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Bradesco (BBDC4) Não disponível 10
CCR (CCRO3) Não disponível 10
CSN (CSNA3) Não disponível 10
Klabin (KLBN11) Não disponível 10
Mahle Metal Leve (LEVE3) Não disponível 10
Smiles (SMLS3) Não disponível 10
Taesa (TAEE11) Não disponível 10
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 10
Vale (VALE3) Não disponível 10
Via Varejo (VVAR11) Não disponível 10

Bradesco

Desempenho março: 3,1%
Desempenho em 2018: 23,2%
Ações incluídas: Randon e Suzano.
Ações retiradas: Fibria e Iochpe-Maxion.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
B3 (BVMF3) 30 10
Banco do Brasil (BBAS3) 49 10
Duratex (DTEX3) 14 10
Iguatemi (IGTA3) 48 10
Itaú Unibanco (ITUB4) 54 10
Petrobras (PETR4) 23 10
Randon (RAPT4) 11 10
Suzano (SUZB3) 45 10
Usiminas (USIM5) 16 10
Via Varejo (VVAR11) 28 10

Coinvalores

Desempenho em março: -0,6%
Desempenho em 2018: 9,2%
Ações retiradas: Eztec e Fibria.
Ações incluídas: Pão de Açúcar e Trisul.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Azul (AZUL4) Não disponível 6
B3 (BVMF3) Não disponível 6
Bradesco (BBDC4) Não disponível 5
CCR (CCRO3) Não disponível 6
Copel (CPLE6) Não disponível 6
Gerdau (GGBR4) Não disponível 6
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 5
Kroton (KROT3) Não disponível 6
Magazine Luiza (MGLU3) Não disponível 6
Metal Leve (LEVE3) Não disponível 6
Pão de Açúcar (PCAR4) Não disponível 6
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Raia Drogasil (RADL3) Não disponível 6
Smiles (SMLE3) Não disponível 6
Trisul (TRIS3) Não disponível 6
Vale (VALE5) Não disponível 8

Elite

Desempenho em março: 1,79%
Desempenho em 2018: 14,82%
Ações incluídas: Eletropaulo e Santander.
Ações retirtadas: Bradesco e BRF.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não disponível 5
B3 (BVMF3) Não disponível 5
Eletropaulo (ELPL3) Não disponível 5
Equatorial (EQTL3) Não disponível 5
Fibria (FIBR3) Não disponível 5
Hypermarcas (HYPE3) Não disponível 5
IRB Brasil (IRBR3) Não disponível 5
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 15
Localiza (RENT3) Não disponível 5
Magazine Luiza (MGLU3) Não disponível 5
MRV (MRVE3) Não disponível 5
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Santander (SANB11) Não disponível 10
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 5
Vale (VALE3) Não disponível 10

Genial (Geração Futuro)

Desempenho em março: 4,38%
Desempenho em 2018: 10,93%
Ações incluídas: Alpargatas, Estácio, Multiplan e Tupy.
Ações retiradas: B3, Energisa, Fibria e Tenda.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Alpargatas (ALPA4) Não disponível 10
CPFL Energia (CPFE3) Não disponível 10
Estácio (ESTC3) Não disponível 10
Iguatemi (IGTA3) Não disponível 10
Klabin (KLBN11) Não disponível 10
Multiplan (MULT3) Não disponível 10
Raia Drogasil (RADL3) Não disponível 10
Tim (TIMP3) Não disponível 10
Totvs (TOTS3) Não disponível 10
Tupy (TUPY3) Não disponível 10

Guide

Desempenho em março: 2,38%
Desempenho em 2018: 16,22%
Ações incluídas: Cesp, Locamerica, Petrobras e Suzano.
Ações retiradas: BR Distribuidora, Fibria, Localiza e Rumo.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) Não disponível 10
Cesp (CESP6) Não disponível 10
Equatorial (EQTL3) Não disponível 10
Gol (GOLL4) Não disponível 10
JBS (JBSS3) Não disponível 10
Locamerica (LCAM3) Não disponível 10
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Suzano (SUZB3) Não disponível 10
Tenda (TEND3) Não disponível 10
Usiminas (USIM5) Não disponível 10

Lerosa

Desempenho em março: -1,21%
Desempenho em 2018: 1,01%
Ações incluídas: B3, Ultrapar e Vale.
Ações retiradas: BRF, BR Malls, CCR, Cosan, MRV e São Martinho.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não disponível 5
Banco do Brasil (BBAS3) Não disponível 10
B3 (B3SA3) Não disponível 10
BB Seguridade (BBSE3) Não disponível 10
Hypermarcas (HYPE3) Não disponível 10
Minerva (BEEF3) Não disponível 5
Pão de Açúcar (PCAR4) Não disponível 5
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Raia Drogasil (RADL3) Não disponível 5
Renner (LREN3) Não disponível 5
Sanepar (SAPR11) Não disponível 5
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 10
Vale (VALE3) Não disponível 10

Magliano

Desempenho em março: -6,83%
Desempenho em 2018: -6,30%
Ações incluídas: BR Foods, Copel, Duratex e Iochpe Maxion.
Ações retiradas: Equatorial, Lojas Americanas, M. Dias Branco e Qualicorp.

Ação Preço justo, em R$ Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 33,81 10
BR Foods (BRFS3) Não disponível 10
Copel (CPLE6 ) 35,67 10
Duratex (DTEX3) Não disponível 10
Ecorodovias (ECOR3) 14,00 10
Eztec (EZTC3) 26,42 10
Iochpe Maxion (MYPK3) Não disponível 10
Itaúsa (ITSA4) Não disponível 10
Multiplan (MULT3) 83,79 10
Pão de Açúcar (PCAR4) 88,40 10

Nova Futura

Desempenho em março: -0,10%
Desempenho em 2018: 18,65%
Ações incluídas: Bradesco e Suzano.
Ações retiradas: Banco do Brasil e Gerdau.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não disponível 10
Bradesco (BBDC4) Não disponível 10
Braskem (BRKM5) Não disponível 10
BR Distribuidora (BRDT3) Não disponível 10
CPFL Energia (CPFE3) Não disponível 10
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 10
Petrobras (PETR4) Não disponível 15
Suzano (SUZB3) Não disponível 10
Vale (VALE3) Não disponível 15

Planner

Desempenho em março: 1,74%
Desempenho em 2018: 8,61%
Ações incluídas: Ferbasa e Telefônica Brasil-Vivo.
Ações retiradas: Kroton e Multiplus.

Ação Preço justo, em R$ Peso, em %
Braskem (BRKM5) 56,00 10
Carrefour (CRFB3) 16,00 10
Ferbasa (FESA4) 23,00 10
Fleury (FLRY3) 28,00 10
Itaú Unibanco (ITUB4) 52,00 10
Klabin (KLBN11) 19,00 10
Lojas Americanas (LAME4) 19,00 10
Taesa (TAEE11) 25,00 10
Telefônica Brasil-Vivo (VIVT4 ) 55,00 10
Tupy (TUPY3) 23,00 10

Quantitas

Desempenho em março: -2,15%
Desempenho em 2018: 9,74%
Ação incluída: Gerdau.
Ação retirada: CVC.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) Não disponível 12,50
Braskem (BRKM5) Não disponível 10
Dimed Panvel (PNVL3) Não disponível 5
Gerdau (GGBR4) Não disponível 5
Grendene (GRND3) Não disponível 10
Guararapes (GUAR3) Não disponível 10
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 12,50
M. Dias Branco (MDIA3) Não disponível 2,50
Movida (MOVI3) Não disponível 5
Multiplan (MULT3) Não disponível 7,50
Petrobras (PETR4) Não disponível 12,50
Randon (RAPT4) Não disponível 7,50

Rico

Desempenho em março: -3,28%
Desempenho em 2018: 11,60%
Ação incluída: MRV e Ultrapar.
Ação retirada: Eletrobras e Smiles.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Itaú Unibanco (ITUB4) Não disponível 12,50
Lojas Americanas (LAME4) Não disponível 12,50
MRV (MRVE3) Não disponível 12,50
Petrobras (PETR4) Não disponível 12,50
Rumo (RAIL3) Não disponível 12,50
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 12,50
Usiminas (USIM5) Não disponível 12,50
Via Varejo (VVAR11) Não disponível 12,50

Spinelli

Desempenho em março: -1,4%
Desempenho em 2018: 9,4%
Ações incluídas: Transmissão Paulista, Vale.
Ações retiradas: BTG Pactual, Cosan e Sanepar.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Braskem (BRKM5) Não disponível 10
Carrefour (CRFB3) Não disponível 10
Copel (CPLE6) Não disponível 6
CSN (CSNA3) Não disponível 6
Cyrela (CYRE3) Não disponível 6
Itaúsa (ITSA4) Não disponível 13
JSL (JSLG3) Não disponível 6
Petrobras (PETR4) Não disponível 15
Queiroz Galvão (QGEP3) Não disponível 6
Ser Educacional (SEER3) Não disponível 7
Transmissão Paulista (TRPL4) Não disponível 7
Vale (VALE3) Não disponível 8

Terra Investimentos

Desempenho em março: 1,48%
Desempenho em 2018: 18,4%
Ações incluídas: Itaú, MRV e Sabesp.
Ações retiradas: BRF, Cosan e Klabin.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
Cemig (CMIG4) 11,5 15
Itaú Unibanco (ITUB4) 56 15
Lojas Americanas (LAME4) 21 15
MRV (MRVE3) 19 15
Petrobras (PETR4) 30 15
Sabesp (SBSP3) 44 15
Valid (VLID3) 25 10

Walpires

Desempenho em março: 5,70%
Desempenho em 2018: 19,61%
Ações incluídas: Eztec e Ultrapar.
Ações retiradas: Cyrela e Suzano.

Ação Preço-alvo, em R$ Peso, em %
B3 (BVMF3) Não disponível 10
Braskem (BRKM5) Não disponível 10
CCR (CCRO3) Não disponível 10
Comgás (CGAS5) Não disponível 10
CSU (CARD3) Não disponível 10
Eztec (EZTC3) Não disponível 10
Localiza (RENT3) Não disponível 10
Metalúrgica Gerdau (GOAU4) Não disponível 10
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Ultrapar (UGPA3) Não disponível 10

XP Investimentos

Desempenho em março: 1,1%
Desempenho em 2018: 14,3%
Ação incluída: Suzano.
Ação retirada: Fibria.

Ações Preço-alvo, em R$ Peso, em %
B3 (BVMF3) Não disponível 8
Banco do Brasil (BBAS3) Não disponível 10
IRB Brasil (IRBR3) Não disponível 10
Lojas Americanas (LAME4) Não disponível 7
Petrobras (PETR4) Não disponível 10
Randon (RAPT4) Não disponível 10
Rumo (RAIL3) Não disponível 10
Suzano (SUZB5) Não disponível 10
Usiminas (USIM5) Não disponível 9
Vale (VALE3) Não disponível 6
Via Varejo (VVAR11) Não disponível 10

Os dividendos mais indicados

Para as ações que pagam dividendos da Telefônica Brasil, os analistas da Planner destacam que a queda da ação no mês de março abre uma nova oportunidade para sua inclusão.

Para os especialistas, “os resultados da companhia em 2017 mostram que, apesar dos desafios de um setor que já está maduro no Brasil, existe ainda espaço para crescimento com a incorporação de novas tecnologias aos serviços de telecomunicações”.

No entanto, os analistas do Santander alertam que, embora a Telefônica Brasil tenha bons fundamentos e boas perspectivas futuras, “a falta de catalisadores de curto prazo somado a lentidão do Congresso em aprovar avanços regulatórios importantes para o setor de telecomunicações tornam a relação risco/retorno de VIVT4 pouco interessante por ora”.

Para a Itaúsa, o Santander diz que “o Itaú continua sendo a empresa mais bem posicionada dentro do setor bancário brasileiro para aproveitar-se da recuperação das concessões de crédito e normalização do nível de provisões nos próximos trimestres”.

Além disso, destaca que “o banco conta com um mix de geração de caixa defensivo: apenas um terço do resultado consolidado vem de novas concessões de crédito”.

Veja abaixo as ações que pagam dividendos mais recomendadas por onze corretoras para abril: 

Ações Recomendações
Telefônica Brasil (VIVT4) 7
Itaúsa (ITSA4) 6
Taesa (TAEE11) 4
IRB Brasil (IRBR3) 4
BB Seguridade (BBSE3) 3
Banco do Brasil (BBAS3) 3
Transmissão Paulista (TRPL4) 3
Equatorial (EQTL3) 2
Itaú Unibanco (ITUB4) 2
Ultrapar (UGPA3) 2
Bradespar (BRAP4) 2
Eztec (EZTC3) 2
AES Tietê (TIET11) 2
Engie Brasil (EGIE3) 2
Braskem (BRKM5) 2
Comgás (CGAS5) 2
Smiles (SMLS3) 2
Sabesp (SBSP3) 2
Ambev (ABEV3) 2
MRV Engenharia (MRVE3) 2
Klabin (KLBN11) 1
Cemig (CMIG4) 1
Metal Leve (LEVE4) 1
Multiplus (MPLU3) 1
Qualicorp (QUAL3) 1
Copel (CPLE6) 1
Vale (VALE3) 1
Arezzo (ARZZ3) 1
CCR (CCRO3) 1
Energias do Brasil (ENBR3) 1
Alupar (ALUP11) 1
Energisa (ENGI11) 1
Grendene (GRND3) 1
Hypermarcas (HYPE3) 1
Gerdau (GGBR4) 1
Sanepar (SAPR11) 1
Santander (SANB11) 1
BR Distribuidora (BRDT3) 1
B3 (BVMF3) 1
Gerdau (GOAU4) 1
Localiza (RENT3) 1

Carteiras recomendadas

Veja abaixo as carteiras recomendadas por 11 corretoras para o mês de abril. Elas estão organizadas por ordem alfabética.

Ativa

Desempenho em março: 1,30%
Desempenho em 2018: 7,11%
Ação incluída: Nenhuma.
Ação retirada: Raia Drogasil.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Equatorial (EQTL3) Não divulgado Não divulgado 25
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado Não divulgado 25
Klabin (KLBN11) Não divulgado Não divulgado 20
Ultrapar (UGPA3) Não divulgado Não divulgado 30

Coinvalores

Desempenho em março: -4,70%
Desempenho em 2018: 4,20%
Ações incluídas: Bradespar, Cemig, Metal Leve e Telefônica Brasil.
Ações retiradas: B3, Energias do Brasil, Smiles e Vale.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Bradespar (BRAP4) Não divulgado Não divulgado 20
Cemig (CMIG4) Não divulgado Não divulgado 20
Eztec (EZTC3) Não divulgado Não divulgado 20
Metal Leve (LEVE4) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Elite

Desempenho em fevereiro: 1,22%
Desempenho em 2018: 7,26%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado Não divulgado 10
Eztec (EZTC3) Não divulgado Não divulgado 20
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Multiplus (MPLU3) Não divulgado Não divulgado 20
Taesa (TAEE11) Não divulgado Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 20

Genial

Desempenho em fevereiro: -0,42%
Desempenho em 2018: -2,85%
Ações incluídas: Banrisul, Itaúsa e Taesa.
Ações retiradas: Comgás, Engie Brasil e Multiplus.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) Não divulgado Não divulgado 20
Engie Brasil (EGIE3) Não divulgado Não divulgado 20
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 20
Qualicorp (QUAL3) Não divulgado Não divulgado 20
Unipar Carbocloro (UNIP6) Não divulgado Não divulgado 20

Guide

Desempenho em fevereiro: 0,84%
Desempenho em 2018: 9,25%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 15
Braskem (BRKM5) Não divulgado Não divulgado 15
Comgás (CGAS5) Não divulgado Não divulgado 15
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado Não divulgado 20
Smiles (SMLS3) Não divulgado Não divulgado 15
Taesa (TAEE11) Não divulgado Não divulgado 20

Magliano

Desempenho em fevereiro: 1,10%
Desempenho em 2018: 4,00%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
BB Seguridade (BBSE3) 33,81 Não divulgado 10
Comgás (CGAS5) 67,00 Não divulgado 10
Copel (CPLE6) 35,67 Não divulgado 10
Engie Brasil (EGIE3) Não divulgado Não divulgado 10
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Sabesp (SBSP3) 41,00 Não divulgado 10
Taesa (TAEE11) 26,00 Não divulgado 10
Telefônica Brasil (VIVT4) 61,92 Não divulgado 10
Transmissão Paulista (TRPL4) 74,25 Não divulgado 10
Vale (VALE3) 51,00 Não divulgado 10

Planner

Desempenho em março: -4,74%
Desempenho em 2018: 5,05%
Ações incluídas: Todas.
Ações retiradas: Banco do Brasil, Cielo, CPFL Energia, Multiplus e Ultrapar.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Arezzo (ARZZ3) 55,00 Não divulgado 20
CCR (CCRO3) 23,00 Não divulgado 20
Energias do Brasil (ENBR3) 16,50 Não divulgado 20
Sabesp (SBSP3) 43,00 Não divulgado 20
Telefônica Brasil (VIVT4) 55,00 Não divulgado 20

Quantitas

Desempenho em março: 1,33%
Desempenho em 2018: 10,65%
Não houve alterações na carteira.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Alupar (ALUP11) Não divulgado Não divulgado 10
Banco do Brasil (BBAS3) Não divulgado Não divulgado 10
BB Seguridade (BBSE3) Não divulgado Não divulgado 10
Braskem (BRKM5) Não divulgado Não divulgado 10
Energisa (ENGI11) Não divulgado Não divulgado 10
Grendene (GRND3) Não divulgado Não divulgado 10
Hypermarcas (HYPE3) Não divulgado Não divulgado 10
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado Não divulgado 10
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado Não divulgado 10
Transmissão Paulista (TRPL4) Não divulgado Não divulgado 10

Rico

Desempenho em março: 1,51%
Desempenho em 2018: 6,09%
Ações incluídas: Gerdau, Sanepar e Telefônica Brasil.
Ações retiradas: Fibria, Smiles e Usiminas.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado 2,20 12,50
Equatorial (EQTL3) Não divulgado 1,00 12,50
Gerdau (GGBR4) Não divulgado 0,50 12,50
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado Não divulgado 12,50
Itaúsa (ITSA4) Não divulgado 7,10 12,50
Sanepar (SAPR11) Não divulgado 6,10 12,50
Santander (SANB11) Não divulgado 4,20 12,50
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado 5,00 12,50

Santander

Desempenho em março: 1,74%
Desempenho em 2018: 11,85%
Ação incluída: BR Distribuidora.
Ação retirada: Telefônica Brasil.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
AES Tietê (TIET11) 14,81 10,35 10
Banco do Brasil (BBAS3) 42,00 3,03 10
BR Distribuidora (BRDT3) 27,00 3,93  
IRB Brasil (IRB3) 47,00 5,58 12
Itaúsa (ITSA4) 14,70 4,41 22
MRV Engenharia (MRVE3) 18,50 4,95 12
Smiles (SMLS3) 104,00 1,75 12
Taesa (TAEE11) 25,27 9,69 12

XP Investimentos

Desempenho em março: -0,20%
Desempenho em 2018: 6,30%
Ação incluída: Telefônica Brasil.
Ações retiradas: Ecorodovias e Smiles.

Ação Preço-alvo, em R$ Yield estimado para 2018, em % Peso, em %
Ambev (ABEV3) Não divulgado 2,80 8
B3 (BVMF3) Não divulgado 2,60 10
Bradespar (BRAP4) Não divulgado 5,10 8
Gerdau (GOAU4) Não divulgado Não divulgado 10
IRB Brasil (IRBR3) Não divulgado 5,50 10
Itaú Unibanco (ITUB4) Não divulgado 5,30 12
Localiza (RENT3) Não divulgado 1,10 8
MRV Engenharia (MRVE3) Não divulgado 5,10 8
Telefônica Brasil (VIVT4) Não divulgado 5,70 10
Transmissão Paulista (TRPL4) Não divulgado 9,70 8
Ultrapar (UGPA3) Não divulgado 3,10 8

Fonte: https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/as-acoes-mais-indicadas-para-novembro-segundo-17-corretoras/

          https://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/as-acoes-mais-indicadas-para-abril-segundo-17-corretoras/

 

 

 

ASSUNTOS RELACIONADOS